Troca e devolução

TROCAS E DEVOLUÇÃO 

A
 Loja MMMV trabalha sempre com os melhores produtos e no caso de vestuários, sempre os melhores tecidos e tintas e assim garante satisfação TOTAL para todos seus clientes.

Possuimos uma política de trocas e devoluções baseada no Código do Consumidor e pedimos que você leia com atenção as instruções abaixo: 

- defeitos de fabricação: será averiguado o defeito para que a troca possa ser realizada. Não trocamos produtos roupas com sinais de uso pelo cliente;

- produtos faltando no pacote: o cliente tem até 7 (sete) dias, a partir do recebimento do produto, para solicitar a troca ou mesmo o envio do produto que esteja faltando, expirado esse prazo, o mesmo deverá entrar em contato com o nosso Email da loja para averiguarmos o caso;

- em caso de envio de produto errado pela loja: o cliente poderá solicitar a troca e o ressarcimento do seu gasto com o envio (Encomenda Normal);

- em caso de troca devido ao tamanho da peça por opção do cliente: a MMMV SHOP realizará a troca, porém, não se coloca na obrigação a arcar com as despesas de envio do produto, ficando à cargo do cliente arcar com a mesma;

Devolução de pacotes por endereço insuficiente / errado:

- em caso de erro de endereço por parte da
 Loja MMMV: o pacote será reenviado sem custo algum ao cliente;
- em caso de erro de digitação no cadastro por parte do cliente, endereço insuficiente, destinatário ausente: o cliente deverá arcar com as despesas de reenvio do pacote.

Endereço para envio:

MEU MUNDO MINHA VIDA
CAIXA POSTAL 3009
JUNDIAÍ - SP
CEP 13215-970

                

Regulamenta a Lei no 8.078, de 11 de setembro de 1990, para dispor sobre a contratação no comércio eletrônico.

 

Art. 1o  Este Decreto regulamenta a Lei no 8.078, de 11 de setembro de 1990, para dispor sobre a contratação no comércio eletrônico, abrangendo os seguintes aspectos:

 

I - informações claras a respeito do produto, serviço e do fornecedor;

 

II - atendimento facilitado ao consumidor; e

 

III - respeito ao direito de arrependimento.

 

Art. 2o  Os sítios eletrônicos ou demais meios eletrônicos utilizados para oferta ou conclusão de contrato de consumo devem disponibilizar, em local de destaque e de fácil visualização, as seguintes informações:

 

I - nome empresarial e número de inscrição do fornecedor, quando houver, no Cadastro Nacional de Pessoas Físicas ou no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas do Ministério da Fazenda;

 

II - endereço físico e eletrônico, e demais informações necessárias para sua localização e contato;

 

III - características essenciais do produto ou do serviço, incluídos os riscos à saúde e à segurança dos consumidores;

 

IV - discriminação, no preço, de quaisquer despesas adicionais ou acessórias, tais como as de entrega ou seguros;

 

V - condições integrais da oferta, incluídas modalidades de pagamento, disponibilidade, forma e prazo da execução do serviço ou da entrega ou disponibilização do produto; e

 

VI - informações claras e ostensivas a respeito de quaisquer restrições à fruição da oferta.

 

Art. 3o  Os sítios eletrônicos ou demais meios eletrônicos utilizados para ofertas de compras coletivas ou modalidades análogas de contratação deverão conter, além das informações previstas no art. 2o, as seguintes:

 

I - quantidade mínima de consumidores para a efetivação do contrato;

 

II - prazo para utilização da oferta pelo consumidor; e

 

III - identificação do fornecedor responsável pelo sítio eletrônico e do fornecedor do produto ou serviço ofertado, nos termos dos incisos I e II do art. 2o.

 

Art. 4o  Para garantir o atendimento facilitado ao consumidor no comércio eletrônico, o fornecedor deverá:

 

I - apresentar sumário do contrato antes da contratação, com as informações necessárias ao pleno exercício do direito de escolha do consumidor, enfatizadas as cláusulas que limitem direitos;

 

II - fornecer ferramentas eficazes ao consumidor para identificação e correção imediata de erros ocorridos nas etapas anteriores à finalização da contratação;

 

III - confirmar imediatamente o recebimento da aceitação da oferta;

 

IV - disponibilizar o contrato ao consumidor em meio que permita sua conservação e reprodução, imediatamente após a contratação;

 

V - manter serviço adequado e eficaz de atendimento em meio eletrônico, que possibilite ao consumidor a resolução de demandas referentes a informação, dúvida, reclamação, suspensão ou cancelamento do contrato;

 

VI - confirmar imediatamente o recebimento das demandas do consumidor referidas no inciso, pelo mesmo meio empregado pelo consumidor; e

 

VII - utilizar mecanismos de segurança eficazes para pagamento e para tratamento de dados do consumidor.

 

Parágrafo único. A manifestação do fornecedor às demandas previstas no inciso V do caput será encaminhada em até cinco dias ao consumidor.

 

Art. 5o  O fornecedor deve informar, de forma clara e ostensiva, os meios adequados e eficazes para o exercício do direito de arrependimento pelo consumidor.

 

§ 1o O consumidor poderá exercer seu direito de arrependimento pela mesma ferramenta utilizada para a contratação, sem prejuízo de outros meios disponibilizados.

 

§ 2o O exercício do direito de arrependimento implica a rescisão dos contratos acessórios, sem qualquer ônus para o consumidor.

 

§ 3o O exercício do direito de arrependimento será comunicado imediatamente pelo fornecedor à instituição financeira ou à administradora do cartão de crédito ou similar, para que:

 

I - a transação não seja lançada na fatura do consumidor; ou

 

II - seja efetivado o estorno do valor, caso o lançamento na fatura já tenha sido realizado.

 

§ 4o O fornecedor deve enviar ao consumidor confirmação imediata do recebimento da manifestação de arrependimento.

 

Art. 6o  As contratações no comércio eletrônico deverão observar o cumprimento das condições da oferta, com a entrega dos produtos e serviços contratados, observados prazos, quantidade, qualidade e adequação.

 

Art. 7o  A inobservância das condutas descritas neste Decreto ensejará aplicação das sanções previstas no art. 56 da Lei no 8.078, de 1990.

 

Art. 8o  O Decreto no 5.903, de 20 de setembro de 2006, passa a vigorar com as seguintes alterações:

 

“Art. 10.  ........................................................................

 

Parágrafo único. O disposto nos arts. 2o, 3o e 9o deste Decreto aplica-se às contratações no comércio eletrônico.” (NR)

 

Art. 9o  Este Decreto entra em vigor sessenta dias após a data de sua publicação.

 

Brasília, 15 de março de 2013; 192º da Independência e 125º da República.

 

Sobre a loja

Essa é a loja virtual do Meu Mundo Minha Vida, produtos dedicados a galera que acompanha o nosso trabalho na internet, espero que curtam os produtos e qualquer duvida sobre a loja virtual é só entrar em contato, TORRESMO É VIDA !

Social
Pague com
Selos

MEU MUNDO MINHA VIDA - CNPJ: 23.401.728/0001-20 © Todos os direitos reservados. 2018

Design por Loro Comunicação